planejamento

Como desenvolver um bom planejamento de gastos para sua empresa têxtil

12 setembro, 2019


8 min (tempo estimado de leitura)

Desenvolver um bom planejamento financeiro para uma empresa têxtil é uma tarefa vital para garantir que a empresa tome decisões de uma maneira mais assertiva e direcionada. 

Movimentações financeiras que envolvem contratações de profissionais especializados, investimento em maquinário e aquisição de insumos através de fornecedores, são ações as quais podem comprometer o orçamento de uma organização. 

Por essa razão, toda empresa deve ter um entendimento de tudo que está sendo gasto para garantir uma boa performance.

Por que fazer um planejamento de gastos?

Dentro das empresas têxteis em geral, há uma grande preocupação voltada para o aspecto criativo e artístico da produção. Entretanto, ao fazer isso, muitos gestores acabam deixando de lado assuntos talvez mais importantes do que isso, que é o planejamento financeiro. Afinal, não é possível fabricar tecidos e vestimentas sem ter os insumos necessários para isso.

O planejamento de gastos deve ser uma ferramenta aliada ao trabalho de desenvolvimento das peças da indústria, já que, no momento em que se tem uma noção clara e todas as movimentações financeiras, é possível determinar de forma mais direta quais serão os próximos passos do setor produtivo. 

Os principais passos para planejar os gastos

A ideia principal de planejar gastos é ter em mente tudo que precisará ser investido por uma indústria têxtil para que ela atinja os objetivos desejados. Para isso, pode-se utilizar passos de suma importância os quais serão demonstrados a seguir.

 1) Calcule os gastos

Assim como toda indústria, uma companhia têxtil possui diversos gastos que precisam ser colocados na ponta do lápis antes de qualquer ação empreendedora de fato. Neste momento é necessário ir atrás de informações reais e concretas.

É preciso pensar em todo investimento inicial que foi ou precisará ser feito, como:

  • Instalações;
  • Estoques;
  • Equipamentos;
  • Utensílios;
  • Materiais de consumo;
  • Entre outros.

Por exemplo, uma empresa pode investir em máquinas de corte a laser ou outros equipamentos que permitam ou facilitem o trabalho de confecção dos tecidos para agilizar a produção. Desta forma, essa empresa estará adquirindo mais um tipo de gasto: o custo de operação.

Além disso, há outros gastos que são necessários para manter o funcionamento da indústria (gastos com luz, transporte, embalagens, entre outros).

É importante notar que, ao ter esses custos bem definidos, é possível calcular o preço pelo qual serão vendidos os produtos dessa empresa, tendo em vista que todos os gastos de uma empresa devem ser repassados ao consumidor final ao adquirir o item. Mas isso, explicaremos mais adiante…

2) Faça uma gestão de custos

Uma gestão de custos é um processo essencial para toda indústria têxtil que deseja se manter funcionando ao mesmo tempo em que gera lucro. Para isso, é necessário que a companhia monitore o custo variável e as despesas fixas e variáveis para calcular o real lucro da empresa.

O custo variável são os gastos que uma empresa tem ao comprar insumos e matéria-prima utilizados durante o processo produtivo.

As despesas fixas correspondem aos gastos necessários para que a empresa funcione, como: energia elétrica, água, aluguel, salário dos funcionários, e etc, que não estão relacionados ao produto.

Já as despesas variáveis são basicamente as despesas comerciais que variam de acordo com a demanda pelos produtos da empresa. Estão incluídos os gastos com impostos e comissões, por exemplo.

Tendo esses três custos em mãos, é possível calcular o lucro de uma empresa, composto pela receita total obtida menos o custo total para o funcionamento dela.

3) Defina um preço de venda justo

O preço de venda não deve ser, em hipótese alguma, calculado simplesmente de acordo com a percepção pessoal dos gestores. Saber precificar corretamente um produto é vital para que uma empresa têxtil seja capaz de manter o seu funcionamento.

São duas questões que precisam ser levantadas neste momento: o faturamento mínimo da empresa e o preço ideal de cada produto.

O faturamento mínimo é o valor mínimo e suficiente para uma empresa conseguir, pelo menos, pagar as suas contas e permanecer no mercado.

Já o preço ideal deve ser definido levando em consideração o valor que está sendo cobrada pelas empresas concorrentes e como sua empresa quer se posicionar no mercado.

Portanto, uma empresa nova no mercado pode acabar faturando muito pouco caso jogue o seu preço muito acima da média. Vender produtos acima dessa média só é justificável quando essa empresa já conseguiu se consolidar como uma marca diferenciada em relação aos concorrentes. Caso contrário, é preciso se manter dentro do preço de venda médio, mesmo que isso implique em um corte de gastos.

4) Saiba quando e como investir

Apesar de todas as ações abordadas anteriormente serem importantes, seguir tudo à risco ainda não é um sinônimo de sucesso. “Como assim?” Vamos lá!

O objetivo de qualquer negócio é geral lucro em cima de todo o investimento realizado nele. Essa lógica dever ser executada tanto na hora de fundar a empresa, quanto nos anos seguintes. Desta forma, para uma empresa ter sucesso, é preciso verificar a maneira mais rápida possível da empresa ter um retorno positivo do valor investido.

Imagine uma empresa que, após investir boa parte da sua verba disponível em um leitor de tag para a segurança de suas lojas, está tendo uma baixa quantidade de vendas, é possível perceber que, independentemente do quanto está sendo investido e produzido, o retorno do investimento pode ser baixo ou nenhum, levando um empreendimento ao fracasso.

Isso porque um empreendimento, independentemente de qual seja, só pode ser viável, de verdade, caso ele seja capaz de oferecer um retorno para todo o investimento feito tanto em momentos iniciais quanto durante a manutenção da empresa.

Portanto, uma empresa têxtil precisa fazer um cálculo do retorno do investimento durante os primeiros anos após a abertura da empresa ou depois de grandes investimentos. Através do retorno do investimento, pode-se decidir entre continuar investindo em determinadas ações ou desistir de algo antes que se perca mais dinheiro. 

É necessário planejamento

O planejamento de gastos de uma indústria têxtil é um assunto bastante complexo e para ter um controle de sucesso, o mais indicado é ter auxílio de profissionais da área de contabilidade ou que entendam do assunto.

Compreender a forma como deve ser exercido um bom planejamento permite que um negócio do setor têxtil adquira grandes chances de crescimento e sucesso no futuro.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos, em parceria com a Zanotti. S.A.

Leia também:

+ Como conquistar novos clientes com a Internet

+ Descubra como melhorar a jornada de compras do seu cliente

+ Dicas de organização e estoque do varejo


Deixe um comentário